Skincare: o que são as tais essences coreanas?
Eleitos

Skincare: o que são as tais essences coreanas?

por Vânia Goy

Se você faz o tipo maníaca por beleza já deve ter ouvido falar das essences, uma categoria toda nova de produtos para a pele. E, como eu, não deve ter entendido de saída para que eles servem.

Antes de mais nada, é bom esclarecer que as essences são parte fundamental da rotina de cuidados faciais das coreanas. E, como sabemos, é de lá que todas as novas tendências cosméticas saem (lembra das máscaras noturnas?). O que quer dizer que as essences devem se tornar os novos BB creams.

Lá fora vi esse movimento surgir com o Facial Treatment Essence, da SK-II, que de repente passou a figurar entre os favoritos de várias celebridades. Mas a coisa toda só desembarcou por aqui este ano e me animei a testar com o lançamento de La Prairie.

Parece mas não é
A primeira impressão do vidro grande e da textura aquosa é que se trata de um tônico. Mas ele não é alcoólico, é viscoso e não foi feito para limpar o rosto. Ao contrário, deve ser aplicado depois de você lavar e usar o algodãozinho do adstringente.

Depois, ele pode parecer um sérum em grandes proporções, mas é um equívoco. As essences são menos concentradas e repletas de ingredientes como glicerina e ácido hialurônico que hidratam instantaneamente a pele. A intenção é balancear o pH depois que os limpadores levaram um tanto dos óleos fundamentais que produzimos.

As essences não funcionam sozinhas e foram feitas para prepar o terreno pros séruns e cremes. Pense em uma esponja seca com detergente sobre ela. E, ao contrário, em como uma esponja bastante molhada absorve melhor e mais rapidamente o produto. É isso que as essences devem fazer.

Na prática
Testei por pouco mais de uma semana o Skin Caviar Essence In Lotion (R$ 1.145), da La Prairie, que tem como diferencial a água de caviar e promete poros mais discretos e efeito lifting. A primeira impressão é a mais gostosa possível: coloquei um pouquinho na palma das minhas mãos e pressionei levemente no rosto todo, partindo do pescoço. O líquido é absorvido super rápido, o cheiro é delicioso e a sensação é de conforto imediato. O ritual vira um daqueles momentos viciantes de indulgência depois de um dia de trabalho. Apliquei o líquido duas vezes por dia e depois de uma semana achei que o meu rosto, especialmente as maçãs, estavam mais viçosas e elásticas. Ao mesmo tempo, algumas espinhas apareceram na zona T e resolvi diminuir a dose para uma só aplicação por dia. Aí tudo ficou melhor.

Conclusão
Já me acostumei a mais este passo na rotina da noite. É delicioso, é luxuoso, levíssimo e a minha pele oleosa respondeu rápido, mesmo mantendo a rotina habitual de limpeza e hidratação. É inevitável pensar que mais uma camada de produto acabe resultando em algum efeito colateral para as oleosas que, como eu, vivem nos trópicos. Mas não tenho dúvidas que as peles secas e maduras (mais próximas do tipo asiático) devem se beneficiar demais desse novo passo.

Posts Relacionados