Eleitos Quem te viu, quem te vê: ando amando um esmalte azul clarinho

09/jan/17

Tudo começou quando a Chanel detonou a febre dos esmaltes coloridos com o azul marinho Blue Satin e o verde menta Jade há quase 10 anos. Depois deles o mercado nunca mais foi o mesmo. Recebo um verdadeiro arco-íris de novidades com centenas de cores, texturas e coberturas todos os meses.

Talvez pela quantidade de esmaltes coloridos que vejo e fotografo tenha desistido de usá-los do dia a dia. Basicamente, só uso versões de vermelho e nude nos pés e mãos. Às vezes, a Carmen Luiz, manicure do MG Hair que cuida das minhas unhas há anos, me convence a usar um branco cintilante, que ela adora.

Só que da última vez que fui para Nova York fiquei vidrada nas unhas de uma garçonete do Café Henrie. Ela sempre trazia os meus pratos com uma unha azul celeste tão cool e nada adolescente que me deu vontade de usar. E, com a ajuda da Carmen, fui em busca do tom perfeito: pastel, bem frio, quase acinzentado.

Resoluções para quem tem 32 anos e quer usar uma cor fofinha nas unhas sem ficar teen: dispenso acessórios, looks coloridos e só uso o azul com as unhas curtinhas e arredondadas, como na foto. Nela estou com o Baleiro (R$ 6,50), da Vult, o mais vibrante de todos. Outras belas versões: Borrowed and Blue, Essie; It’s a Boy, OPI; Vamos ao Parque, Impala (o mais discreto de todos!). Sabe do que eu mais gosto? Quando olho para as pontas dos dedos enquanto fico no teclado e sinto uma alegriazinha interior por causa do azul 🙂 .

AdAdAdAdAd