Vem, verão: resumão belezístico do SPFW
Desejos

Vem, verão: resumão belezístico do SPFW

por Vânia Goy

Quer saber o que você vai ter vontade de experimentar quando o verão 2016 chegar? Fiz aquele resumão direto dos backstages do SPFW. Nada melhor do que a extensa galeria para inspirar o make do dia a dia. Mesmo assim, abaixo, algumas das considerações belezísticas da temporada:

Primeira pista da semana
Verão combina com cabelo molhado e make borradinho! Daí é só escolher se você faz a chique, com tudo no lugar, como mostra a Thairine Garcia para Pat Bo, ou a animada, com imperfeições calculadamente desenhadas, como a Isis Bataglia para a Animale, meu make favorito do primeiro dia, assinado pela Fabiana Gomes, da M.A.C.

Outro ingrediente importante para essa coisa toda natural
Gloss labial usado como sombra e iluminador. Na passarela da Sacada, por exemplo, Henrique Martins usou um da Dior para deixar as pálpebras das modelos com um brilho molhado e transparente, como as tiaras de acrílico que elas vestiam. Já Daniel Hernandez fez um olho meio amarronzado com Eye Gloss, da M.A.C, para a apresentação da Lilly Sarti. Uma loucura de lindo e mais moderno que o olhão preto de sempre. Na vida real, claro, tudo vai meio borrar, acumular, sair do lugar. A graça é essa, rumo à imperfeição!

Ainda sobre imperfeição
Vale olhar com atenção para as pálpebras das modelos que desfilaram para a Cavalera, Alexandre Herchcovitch, Vitorino Campos e Gig. Os dois últimos tinham rosinha e outros tons pastel nas pálpebras, lembrando uma aquarela. Em comum, todas mostraram cor nos olhos do jeito mais legal que se pode usar hoje: feito um borrão, uma pincelada de tinta, uma aquarela. Nada de esfumado perfeito.

Não importa se o seu cabelo é enrolado, afro, liso ou ondulado
A textura natural manda. Eu adorei o que o Silvio Giorgio fez no cabelo das meninas que desfilaram para a estilista Giuliana Romanno: com um babyliss mais estreito, ele enrolou mecha sim/mecha não das meninas e penteou com aquela escova Maison Pearson (#procuresaber). O resultado era quase o de um cabelo cacheado penteado. Meio Maria Bethânia. Bem natural.

Conclusão
Acho que o segredo é esse: naturalidade e formas mais orgânicas, menos planejadas (ainda que elas tenham sido 100% calculadas). Nao significa, é claro, que a gente vá reproduzir fielmente o que vimos nas passarelas. É mais sobre aceitar que essa geração de meninas lady like, com babyliss perfeito, traços de delineador impecáveis, contorno no rosto e postiços se tornou cansativa de olhar. Talvez a gente queira mesmo algo mais relaxado, algo que pareça exigir menos esforço e menos horas em frente ao espelho.

Posts Relacionados